segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Trocando Ideias do mês de novembro tem obra definida

Queridos leitores, fiquem ligados! O Projeto Trocando Ideias no Mundo da Leitura se encaminha para a última edição de 2013, a ocorrer no dia 28 de novembro, excepcionalmente em uma quinta-feira, das 18h 30min às 19h 30min, na sede do Mundo da Leitura, CampusI/UPF. 
Para este mês, a obra debatida será Romeu e Julieta, de William Shakespeare, considerada uma das mais célebres histórias de amor de todos os tempos. Em breve a Equipe do Mundo da Leitura divulgará os cartazes e o material de divulgação. 

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Mundo da Leitura, Prefeitura Municipal de Passo Fundo e Instituto Roberto Pirovano Zanatta provoem mais uma edição da Festa do Saci

O Centro de Referência de Leitura e Multimeios – Mundo da Leitura da Universidade de Passo Fundo (UPF) promoveu no dia 31/10, na Praça Antonino Xavier e Oliveira, a terceira edição da Festa do Saci. O evento reuniu alunos e professores da Escola Estadual de Ensino Fundamental Professora Eulina Braga e da Escola Municipal de Ensino Fundamental Zeferino Demétrio Costi, que participaram de atividades e brincadeiras envolvendo personagens da cultura popular.
Na oportunidade, houve apresentação da história do saci pelo professor Eladio Weschenfelder, e teatro de bonecos com a adaptação da história A risada do Saci, de Regina Chamlian. Além disso, os presentes participaram das oficinas de stencil e de máscara, e de brincadeiras como a roda do saci.

O evento foi uma promoção do Mundo da Leitura, Instituto Roberto Pirovano Zanatta e Prefeitura de Passo Fundo, por meio da Secretaria de Educação e da Universidade Popular (UP).

Abaixo você pode ver a reportagem feita pela equipe da UPFTV:



veja a reportagem.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Trocando Ideias sobre Dom Casmurro


O projeto Trocando Ideias no Mundo da Leitura debate neste mês a obra Dom Casmurro, de Machado de Assis. O encontro acontecerá no dia 25 de outubro, sexta-feira, das 18h 30min às 19h 30min. O projeto, iniciado no mês de junho com o debate da obra Cem anos de solidão, de Gabriel García Márquez, visa aproximar leitores e não leitores da literatura clássica universal para uma roda de conversa sobre as obras propostas, com a mediação dos monitores Fernanda Lopes e Lucas Cyrino. O evento é aberto ao público acadêmico e comunidade em geral.
Capitu, Bentinho e Escobar formam o triângulo amoroso mais conhecido da literatura nacional. Quem conta a história de Dom Casmurro – considerado o mais pessoal dos romances machadianos – é o próprio Bento Santiago, um senhor maduro que relembra a infância passada no bairro carioca de Matacavalos, quando conheceu o amor de sua vida: Capitu. Com a ironia que lhe é característica, Machado focalizou a sociedade de seu tempo e revolucionou o romance de amor, deixando para os leitores, ensaístas e críticos de literatura um dos grandes enigmas da literatura brasileira: Capitu traiu ou não traiu Bentinho?

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Trocando Ideias sobre O Retrato de Dorian Gray


O projeto Trocando Ideias no Mundo da Leitura retoma suas atividades neste mês de setembro, com o debate da obra O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde. O encontro acontecerá no dia 27 de setembro, sexta-feira, das 18h 30min às 19h 30min. O projeto, iniciado no mês de junho com o debate da obra Cem anos de solidão, de Gabriel García Márquez, visa aproximar leitores e não leitores da literatura clássica universal para uma roda de conversa sobre as obras propostas, com a mediação dos monitores Fernanda Lopes e Lucas Cyrino. O evento é aberto ao público acadêmico e comunidade em geral.
O Retrato de Dorian Gray, lançado em 1891, é uma espécie de mito faustiano da perda da alma em troca dos prazeres mundanos que se tornou um clássico da literatura mundial pelo refinamento da escrita e pela universalidade do tema. Com uma destreza de estilo único, Oscar Wilde cria frases lapidares com um humor ácido e um olhar astuto, criticando ferrenhamente a hipocrisia de uma sociedade que passava por transformações muito rápidas.
Oscar Wilde nasceu em Dublin em 1854, filho de um médico e de uma escritora e tradutora. Graduado em Oxford, sua carreira literária foi fulminante - quase todos os seus livros se tornaram clássicos da literatura inglesa -, mas foi interrompida por um processo judicial sobre sua ligação homossexual com o aristocrata inglês Lord Alfred Douglas, e teve como "prova" contra si no processo sua mais célebre obra, O Retrato de Dorian Gray. Wilde acabou sendo condenado à prisão com trabalhos forçados. Cumprida a pena, decidiu exilar-se e morreu em Paris em 1900.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Marcelo Mirisola é presença confirmada na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

Marcelo Mirisola estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura, que ocorrerá de 28 a 31 de agosto de 2013. O escritor conversará com os alunos de 6º ao 9º ano, nos dias 30 e 31, no período da tarde.
O autor é considerado pelos críticos literários como um dos grandes autores de literatura brasileira dos últimos anos. Com uma escrita autêntica, caustica, aborda temas da realidade infanto-juvenil de maneira impactante.
Seu livro indicado é Teco, o garoto que não fazia aniversário (2012). O autor nos conta a história de Teco, um menino bastante diferente que definitivamente não gostava de fazer aniversário. E tudo piora quando sua festa de aniversário se aproxima, festa de nove anos. Seus pais querem festejar a data com tudo que acreditam que uma criança gostaria que tivesse em sua festa de aniversário – balões, docinhos, diversão, apresentação musical – tudo o que Teco detesta.
 Alguns dias antes da data prevista para sua festa, Teco conhece no supermercado um palhaço, personagem que vai mudar totalmente o rumo da vida do menino, o cachacinha.  Meio triste, meio bobo, meio bandido, o palhaço é a porta de entrada de Teco às ruas, às drogas, às experiências da vida adulta precoce.

Para conhecer mais sobre a história, faça a leitura na íntegra. O Centro de Referência de Leitura e Multimeios - Mundo da Leitura - disponibiliza o livro para empréstimo.

Patrícia Barboza estará na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura



Patrícia Barboza, que estará na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura nos dias 30 e 31 de agosto, nasceu no Rio de Janeiro, tem curso de especialização em Literatura Infanto-juvenil e Produção Editorial e atua no projeto Leitura Nota 10 como palestrante, levando para as instituições de ensino o incentivo a leitura. A sua paixão pela leitura e pela escrita surgiu quando começou a assistir e a ler as histórias do Sítio do Pica-pau Amarelo.
Patrícia escolheu escrever para adolescentes por achar que é a melhor fase da nossa vida, quando tudo é cheio de novidades e aventuras. Já publicou vários livros, como por exemplo: Os quinze anos de Carol, A primeira vez a gente nunca esquece, Os Sete desafios, Confusões de um garoto, e a série As Mais, com três livros, As Mais, As Mais 2 – Eu me mordo de ciúmes e As Mais 3 – Andando nas Nuvens.
Confira abaixo um trecho de um de seus livros:
“Escrever pode ser viciante! Você tem o poder de vida e morte dos personagens. Imaginar as cenas, os figurinos, os cenários, os diálogos e conflitos.” Trecho da obra As mais 3 – Andando nas Nuvens.


Saiba mais sobre a autora e acompanhe as suas atividades em seu blog: http://patriciabarboza.com/

Flávio de Souza estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura


Flávio de Souza nasceu em São Paulo, em 1955.  Entrou em um curso de artes plásticas e teatro aos seis anos de idade. De 1971 a 1980, participou de um grupo de teatro experimental chamado Pod Migona Studio, onde desenvolveu várias atividades, de ator, cenógrafo, autor, figurinista e sonoplasta. Sua primeira peça foi escrita em 1974, desde então não parou. Uma de suas peças Fica comigo agora, ganhou vários prêmios. É o criador e roteirista de diversas séries de TV, uma delas é muito conhecida Castelo Rá-Tim-Bum e Mundo da Lua. Hoje, Flávio é roteirista e redator final do programa TV Xuxa.
Ele estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura, que acontece de 27 a 31 de agosto, conversando com os alunos de 1º a 5º ano.
Confira abaixo um trecho da obra Que história é essa 2:
- “Você sabia... que a Alice que visitou o País das Maravilhas tem uma irmã, e que no começo da história as duas estão lendo um livro sem ilustrações e sem diálogos, e que é por isso que Alice se desinteressa de leitura e vê passar o coelho apressado e corre atrás dele e cai no buraco e tudo o mais?”
Conheça mais sobre Flávio de Souza e sua obra no site http://www.flaviodesouza.com.br/




quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Eva Furnari estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

Eva Furnari é arquiteta, professora, ilustradora e escritora. Ela estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura nos dias 28 e 29 de agosto conversando com os alunos de 1º a 5º anos do Ensino Fundamental. Suas obras indicadas são: Problemas Boborildos, Marilu e Rumboldo, publicados pela Editora Moderna. Confira abaixo a sinopse de cada uma delas:

Os Boborildos são bichos dramáticos e um pouco bobos também. Além disso, eles têm o péssimo hábito de se meter em encrencas. Neste livro, aparecem alguns dos problemas desses curiosos animais, e o leitor, se quiser, poderá fazer algumas continhas para resolvê-los.


Marilu achava tudo chato e sem graça: as nuvens bobas, as montanhas cinza. Andava sempre aborrecida em seu mundo monótono e sem cor, até que, certo dia, viu uma garota carregando uma inacreditável lanterna multicolorida. Decidida a comprar igual, foi em busca da loja vermelha que a garota lhe indicara. Lá encontrou os entusiasmados e desafinados Pimpolhos, que a desconcertaram com suas canções. No dia seguinte, ansiosa, finalmente escolheu sua lanterna: a mais colorida de todas. Qual não foi sua surpresa, porém, quando o novo brinquedo começou a ficar cinza... Voltou à loja decidida a protestar, gritar e espernear. Mas os Pimpolhos lhe revelaram que o problema não estava nas coisas, mas em sua maneira de olhar.



Por que será que existem as leis no mundo? Se a gente fosse fazer uma, como é que ela seria? Será que daria certo fazer uma lei para organizar a vida das minhocas na Austrália? Pois veja o que aconteceu na história do Rei Rumboldo, quando ele resolveu fazer leis esquisitas, mandando na natureza dos passarinhos. 

domingo, 18 de agosto de 2013

Eduardo Spohr é um dos autores presentes na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

Eduardo Spohr é jornalista e escritor. A paixão pela literatura e o fascínio pelo estudo da história o levaram a cursar comunicação social; formou-se pela PUC-Rio em 2001 e se especializou em mídias digitais. Hoje, além de criar projetos gráficos, é consultor de roteiro e ministra o curso "Estrutura literária: a jornada do herói no cinema e na literatura", nas Faculdades Hélio Alonso (Facha), do Rio de Janeiro. Ele estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura nos dias 30 e 31 de agosto conversando com alunos de 6º a 9º anos sobre os livros: A Batalha do Apocalipse, Filhos do Éden: herdeiros de Atlântida e Filhos do Éden: Anjos da morte publicados pela Editora Record.

Em A Batalha do Apocalipse, a trama gira em torno do personagem Ablon, um anjo renegado condenado a vagar no mundo dos homens por ter se revoltado contra Miguel, o Príncipe dos Anjos, que deseja a destruição dos humanos por considerá-los inferiores e naturalmente maus – é dele a ordem para o dilúvio e para a destruição de Sodoma e Gomorra.

Filhos do Éden: Herdeiros de Atlântida é uma narrativa ambientada no mesmo cenário de A Batalha do Apocalipse: transcorre nos dias atuais e explora uma nova perspectiva da guerra no céu – a visão dos capitães e soldados, e não dos grandes generais, tão amplamente retratados no livro anterior.

Filhos do Éden: Anjos da Morte se passa no mesmo universo dos livros anteriores, mas o cenário, agora, são as guerras modernas e as lendas que delas surgiram, as sociedades secretas, a bruxaria nazista, os experimentos psíquicos conduzidos pelos agentes da ex-União Soviética, a disputa das superpotências pela arma do juízo final.


Ficou curioso para conhecer essas histórias? O Centro de Referência de Literatura e Multimeios – Mundo da Leitura – realiza empréstimos das obras A Batalha do Apocalipse, Filhos do Éden: herdeiros de Atlântida e Filhos do Éden: Anjos da morte, bem como de todas as outras obras indicadas à 7ª Jornadinha Nacional de Literatura.

sábado, 17 de agosto de 2013

Marcelo Pires estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

O portoalegrense Marcelo Pires estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura, que acontece de 27 a 31 de Agosto de 2013, no Campus I da UPF. O escritor falará com os alunos de 1º a 5º anos, nos dias 28 e 29, pela parte da tarde.  Sua obra indicada é O imperdível menino que perdia tudo (2011), com ilustrações de Nik Neves e publicado pela Editora Record.
Na obra O imperdível menino que perdia tudo, o autor nos conta a história de um menino que perdia tudo: o apetite, o ônibus para a escola, a chave da mãe, o celular do pai, o boné do irmão e, pior, o gol no final da partida de futebol. Mas algumas coisas o menino nunca perdia.
 Quem nunca perdeu algo na vida?  O livro nos faz pensar sobre o fato de perder algo. Algumas perdas mexem com os sentimentos, marcam a vida e causam tristeza. Outras perdas trazem uma felicidade imensa, conforme o menino nos conta:

“A verdade é que perder nem sempre é chato. O pai do menino andava bem gordinho, começou a fazer regime. O menino fazia a maior festa a cada quilo que o pai perdia. E era assim, mais ou menos, a imperdível vida do menino que perdia tudo. Alguém perdeu a paciência? O menino dizia: "Perdeu, perdeu - perder a Laica foi muito mais triste." Alguém perdeu a aposta? O menino dizia: "Grande coisa, perder a vó é muito pior." (pág. 50)


(PIRES, Marcelo. O imperdível menino que perdia tudo. Rio de Janeiro: Galerinha Record, 2011.)

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Ivan Jaf é um dos autores presentes na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

Ivan Jaf nasceu no Rio de Janeiro, em 1957, e se tornou escritor de uma forma bastante curiosa: em Londres – cidade onde foi morar após abandonar as duas faculdades que cursava (Jornalismo e Filosofia) – apaixonou-se por uma máquina de escrever, numa feira de antiguidades, e comprou a máquina. Dessa forma começou sua carreira pelo universo das letras. Atualmente, tem mais de sessenta livros publicados, a maioria para o público infantojuvenil, alguns deles premiados. Tem peças de teatro encenadas e é roteirista de histórias em quadrinhos e cinema. Seus temas são os mais variados, de terror e ficção científica a comportamento jovem e história do Brasil, trazendo para seus livros a corte portuguesa, dragões, mestres da literatura, super heróis, robôs, e sua especialidade, os vampiros. O autor estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura nos dias 30 e 31 de agosto, conversando com os alunos de 6º a 9º anos do Ensino Fundamental.
Um de seus livros de maior sucesso, indicado para a 7ª Jornadinha, é O vampiro que descobriu o Brasil (Ática), que faz parte da coleção Memórias de Sangue. Publicado em 2000 em comemoração aos quinhentos anos do descobrimento do país, o livro traz a história do taverneiro Antônio Brás, que vivia tranquilo até que um cliente raivoso mordeu o seu pescoço e o transformou em algo surpreendente e inesperado: um vampiro. Antônio embarca numa aventura atrás desse homem misterioso após descobrir que o único jeito de voltar ao normal é matando-o. Mas como encontrá-lo? Das caravelas de Pedro Álvares Cabral à Brasília atual esse vampiro acompanha 500 anos de história do Brasil, atrás de seu algoz, o Velho.
Leia, abaixo, um trecho da obra:

“Foi um começo complicado para Antônio. Segundo Domingos, quando um vampiro criava outro, encarregava-se também de sua educação. Ele, no entanto, fora abandonado à própria sorte e estava numa terra desconhecida, a sete mil quilômetros de casa.
Ao voltar à praia, depois de passar a noite na mata procurando o Velho, viu a armada de Cabral levantando âncora. O sol ameaçava nascer. Por sorte encontrou outro barril vazio jogado na areia e teve tempo de entrar nele para passar o dia.
Estava preso ali, mas com certeza o Velho também. Que lugar era aquele? Na certa, uma ilha. Havia tantas pelo caminho. Canárias, Madeira, Açores, Cabo Verde... Nas noites seguintes andaria por todo lado e haveria de encontrar o Velho, recuperar sua alma mortal e voltar para casa.”

(JAF, Ivan. O vampiro que descobriu o Brasil. São Paulo: Ática, 2007)

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Mary e Eliardo França são presenças confirmadas na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

Mary e Eliardo França, que formam um dos pares mais conhecidos da literatura infantil (juntos já desenvolveram muitas coleções dedicadas especialmente às crianças que estão em fase de alfabetização), são presenças confirmadas na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura, que acontece entre 27 e 31 de agosto de 2013, no Campus I da UPF. Os autores vão conversar com os alunos de 1º a 5º anos nos dias 28 e 29 de agosto, pela parte da manhã.  
A parceria de Mary com Eliardo começou com o livro O menino que voa, de 1973.  Dentre os maiores sucessos do casal para o público infantil está a coleção Gato e Rato, vencedora do Prêmio Ofélia Fontes em 1978. Ao longo dos anos vieram outros destaques para o seu trabalho, dentre eles o Prêmio Adolfo Aizen para os títulos Sapato Novo, Chapéu de Palha e Pato Magro e Pato Gordo, da União Brasileira de Escritores (UBE), em 1992. Mary e Eliardo têm três obras indicadas para a 7ª Jornadinha Nacional de Literatura: O bicho folharada e outros espertinhos (2006), Pedro Malazartes como o Diabo gosta (2008), O macaco faz das suas (2007) e Tapas e beijos da comadre Onça (2006), todos lançados pela editora Global.


Leia, abaixo, um trecho da obra Pedro Malazartes como o Diabo gosta:

“Certa ocasião, Pedro Malazartes foi trabalhar na casa de um ricaço. Mas ele vivia infeliz, zangado com o patrão que lhe pagava muito mal para cuidar dos porcos. Num dia de muita chuva, o chiqueiro estava um verdadeiro lamaçal. Foi quando Pedro teve uma de suas ideias. Esperou a noite chegar e espetou na lama todos os rabos dos porcos.
Quando, pela manhã, o patrão veio olhar a porcada, Pedro lhe apontou o lamaçal e disse:
– Veja! Veja como estão atolados, apenas com os rabos de fora.
O patrão pegou um dos rabos e puxou, pensando que puxava um porco, mas... só saiu um rabo.”


Quer saber como essa história termina? O Centro de Referência de Literatura e Multimeios – Mundo da Leitura – realiza empréstimos da obra Pedro Malazartes como o diabo gosta, bem como de todas as outras obras indicadas à 7ª Jornadinha Nacional de Literatura. Se quer saber mais sobre os autores presentes e as obras indicadas, clique aqui!

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Margarida Botelho vem de Portugal para participar da 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

Margarida Botelho é de Setúbal, Portugal e estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura nos dias 28 e 29 de agosto, conversando com alunos de 1º a 5º anos. Formada em arquitetura, desde 2005 publica livros para o público infanto-juvenil e constrói as palavras e as ilustrações dessas obras. Os livros da autora indicados à pré-leitura são Os lugares de Maria, publicado em 2011 e Eva, de 2012, publicados no Brasil pela editora Paulina. A obra Os lugares de Maria foi vencedor do prêmio Literatura para a Infância, concedido pela Câmara Municipal de Almada (Portugal) em 2004.
Nesse livro, Maria é uma menina de seis anos muito sabida, que logo entrará para a escola e já sabe o que significa “semana”, “dias”, “contas”, pois aprendera logo cedo com a mãe. O que realmente Maria gosta de fazer é desenhar e pintar: as cores são sua alegria, mas isso deixa a família inquieta, pois ela não sabe conter as cores e as linhas nas folhas que pinta e elas quase sempre saltam às mesas, cadeiras, vestido e até no zarolho. Num dia em que Maria não se comportou, seus pais a deixaram de castigo em seu quarto e de porta fechada. Quando a menina ficou sozinha, sem ter com quem e de que brincar, ela se lembrou de uma caixa de guaches, de caixas de papel e de umas folhas brancas. A partir daí, o quarto de Maria transformou-se, pois naquele espaço, com ajuda de suas tintas e caixas, poderia viajar e visitar todos os lugares que já existiam e que ainda poderiam existir.

Divirta-se e encante-se com o belo texto de Os lugares de Maria! No Centro de Referência de Literatura e Multimeios – Mundo da Leitura – você encontra as obras de Margarida Botelho indicadas à 7ª Jornadinha Nacional de Literatura e de todos os demais autores presentes.

Cadão Volpato é um dos autores confirmados na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

Cadão Volpato é escritor, jornalista, músico e desenhista. Ele estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura nos dias 28 e 29 de agosto, conversando com alunos de 1º a 5º anos. Sua obra indicada é Meu filho, meu besouro, publicado em 2011 pela Cosac Naify. O título é inspirado em uma obra clássica da pediatria Meu filho, meu tesouro, de Benjamin Spock.
O livro é composto por 14 poemas, que ajudaram a divertir os quatro filhos do escritor, que falam de medo, timidez, alegria e limites sob a perspectiva infantil. Além de escrever, Cadão é quem ilustra o livro com criaturas fantásticas como polvos leitores, cachorros astronautas, unicórnios e pequenos mágicos montados em patos.
Para conhecer um pouco mais de Meu filho, meu besouro, leia a seguir um dos poemas contidos no livro:

“Ler até debaixo d’água                                           Diz a sabedoria dos polvos

Que é bom ler até debaixo d’água
Não precisa ser livro
Pode ser uma bula de remédio
Um jornal gratuito, a página de esportes
E até a sua sorte.”


(VOLPATO, C. Meu filho, meu besouro. São Paulo: Cosac Naify, 2011. p. 31.)

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura apresenta seus finalistas

Dos 326 inscritos, 10 foram escolhidos pela comissão julgadora e permanecem na disputa

Foto: Carla Vailatti
Os 10 romances de língua portuguesa que seguem concorrendo ao 8º Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura foram divulgados na manhã de terça-feira, 13 de agosto, em Porto Alegre. Continuam na disputa ao prêmio de R$ 150 mil os seguintes autores e obras: A noite das mulheres cantoras, de Lidia Jorge; Barba ensopada de sangue, de Daniel Galera; Domingos sem Deus, de Luiz Ruffato; Habitante irreal, de Paulo Scott; Infâmia, de Ana Maria Machado; Lívia e o cemitério africano, de Alberto Martins; O céu dos suicidas, de Ricardo Lísias; O que os cegos estão sonhando?, de Noemi Jaffe; Solidão continental, de João Gilberto Noll; e Uma duas, de Eliane Brum. O anúncio foi feito na presença de autoridades, imprensa e convidados, na Dado Bier, em Porto Alegre.
A presidente da comissão julgadora, professora Dra. Regina Zilbermann, fez o anúncio dos finalistas e destacou o expressivo número de obras inscritas: 326, o maior número da trajetória do Prêmio. “Esse número expressivo é resultado do prestígio do Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon e também da produtividade da nossa literatura”, explicou. De acordo com ela, os selecionados representam um resumo da produção literária nacional na atualidade. “Procuramos chegar a uma lista representativa da produção em língua portuguesa nos últimos dois anos. Temos autores de diferentes gerações, dos mais novos aos mais experientes, nascidos no país e fora dele, e de diferentes regiões do Brasil”, salientou. Regina coordenou a comissão julgadora composta ainda pelo escritor e coordenador de debates das Jornadas Ignácio de Loyola Brandão; pelo jornalista e crítico literário José Castello; pela professora da UFMG Eneida Maria de Souza; e pela professora e pesquisadora da UFRJ Beatriz Resende.
O prefeito de Passo Fundo Luciano Azevedo destacou a importância da parceria entre a Prefeitura Municipal, a Universidade de Passo Fundo, por meio das Jornadas Literárias, e o Grupo Zaffari na oferta do Prêmio Zaffari & Bourbon, um dos principais da cena literária brasileira atualmente. “Sem essa parceria sólida, convicta e decisiva, não teríamos condições de construir esse projeto que já chega a 32 anos. Passo Fundo se orgulha de ser a Capital Nacional da Literatura e perseguirá estar a altura desse título sempre”, enfatizou.
Representante do Grupo Zaffari, o poeta e publicitário Luis Coronel fez referência à importância do texto literário romance. Conforme ele, o romance é o portador da experiência humana, talvez a mais profunda. Também destacou a importância do conhecimento e da leitura para a formação do cidadão. “A verdadeira felicidade não vem do consumo de objetos e sim do conhecimento”, garantiu, destacando que o Grupo Zaffari tem cumprido seu papel no apoio cultural com ações como o Prêmio.
A idealizadora e coordenadora geral das Jornadas Literárias Tania Rösing convidou a todos para a 15ª Jornada, que tem início no próximo dia 27. Ela também recordou em sua fala a criação do Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon, em 1997. Conforme ela, a premiação foi pensada em conjunto entre o então prefeito de Passo Fundo Júlio Teixeira, o escritor Moacyr Scliar (falecido em 2011) e o escritor Ziraldo. Dois anos depois o primeiro ganhador da premiação era conhecido: Sinval Medina, com o livro “Tratado da altura das estrelas”.
Na edição seguinte, em 2001, dois autores dividiram a premiação: Antônio Torres (Meu querido canibal) e Salim Miguel (Nur na escuridão). O Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon teve ainda como vencedores Plínio Cabral, na 3ª edição, em 2003, com o livro O riso da agonia; Chico Buarque de Hollanda - 4ª edição, 2005, com o romance Budapeste; Mia Couto – 5ª edição, 2007, com a obra O outro pé da sereia; Cristóvão Tezza, 6ª edição, 2009, com a obra O Filho eterno e João Almino, na 7ª edição, 2011, com a obra Cidade Livre.
O Prêmio foi criado pela Prefeitura Municipal de Passo Fundo por meio da Lei nº 3.366, de 28 de agosto de 1998. É uma parceria entre o poder público e a iniciativa privada, tendo como finalidade promover a cultura e homenagear os melhores romancistas contemporâneos de língua portuguesa, além de estimular a leitura de suas obras e o debate crítico sobre elas.
Das obras inscritas, cinco são provenientes de autores de Portugal, uma dos Estados Unidos, uma da Alemanha e uma da Suécia. Entre os estados brasileiros, 22 estão representados. Os com maior número de inscrições foram São Paulo, com 131 obras, Rio de Janeiro, com 87 livros e o Rio Grande do Sul, com 22 participantes.
A empresa Audisa Auditores Associados é a responsável pela auditoria da premiação, sendo representada, durante a divulgação dos 10 finalistas, pelo auditor Maximiliano da Silva Gomes.

Vencedor será conhecido na abertura da 15ª Jornada Nacional de Literatura
O vencedor da 8ª edição do Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura será anunciado na sessão solene de abertura da 15ª Jornada Nacional de Literatura, no próximo dia 27 de agosto, às 19h30min, no Campus I da UPF, em Passo Fundo. O Prêmio corresponde ao valor de R$ 150 mil.

Sobre a Jornada
As Jornadas Literárias são realizadas há 32 anos pela Universidade de Passo Fundo (UPF), em parceria com a Prefeitura de Passo Fundo. Nesta edição, a movimentação conta com o patrocínio da Pepsi, Petrobras e Banrisul; com o apoio dos ministérios da Educação e Cultura e da Secretaria Estadual da Cultura do Rio Grande do Sul, entre outras empresas e órgãos. Informações sobre a programação completa podem ser obtidas no portal www.jornadasliterarias.upf.br, pelos e-mails jornada@upf.br ou jornadinha@upf.br e pelo telefone (54) 3316 8368.




Ilan Brenman é um dos autores presentes na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

 Ilan Brenman é formado em psicologia, mas foi no final da faculdade que descobriu que sua vida profissional não seria feita de escutar as pessoas, mas da criação e contação de histórias.  Fez mestrado e doutorado na área da Educação e seu primeiro livro publicado foi O pó do crescimento e outros contos, em 2001. Ilan tem mais de 50 obras publicadas e ganhou diversas vezes o título de “Altamente recomendável” pela Fundação Nacional do Livro Infanto Juvenil. Tem livros publicados na Espanha, Coreia, Portugal e México. Se você quer conhecer mais sobre suas obras e biografia, acesse o site do autor clicando aqui.
Ilan Brenman estará presente na 7º Jornadinha Nacional de Literatura nos dias 28 e 29 de agosto, conversando com alunos de 1º a 5º anos, e sua obra indicada é O Alvo. Confira, abaixo, um trecho da história:


“Quem seria capaz de tamanha perfeição, atirar mais de cem vezes e acertar todas na pontuação máxima?
Mal acabara de fala, um menino de mais ou menos dez anos puxou a calça do arqueiro e disse:
-Moço, eu ouvi sua pergunta, posso lhe responder.
-Então diga logo! – respondeu o jovem.
-Fui eu.
O arqueiro parecia meio desnorteado, pensou não ter ouvido direito, mas o menino confirmou que tinha sido ele o responsável pela façanha.
- Menino, conte a verdade, é feio mentir- insistiu o jovem.
-Moço, posso lhe contar como eu fiz isso?
O arqueiro olhou bem a cara do franzino menino e assentiu com a cabeça.
-Foi fácil, moço. Primeiro eu atirei todas as flechas e depois foi só pintar os alvos em volta.”

(BRENMAN, Ilan. O alvo. São Paulo: Ática, 2011. 32p.)

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

João Wady Cury estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura


João Wady Cury é escritor e jornalista. Já trabalhou nos jornais Folha de S. Paulo e O Globo e em várias revistas como Veja São Paulo, Quatro Rodas e Viagem e Turismo. Há 15 anos cria conteúdo jornalístico e de entretenimento para portais e sites de internet e empresas de comunicação. O autor estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura nos dias 28 e 29 de agosto, conversando com os alunos de 1º a 5º anos do Ensino Fundamental.
Em seu livro Ziiim, a cada página o mundo parece maior. O leitor, então, viaja por todos os lugares do mundo, de casa às galáxias. Mas como não se perder dentro da imensidão do universo? Só há um guia possível, e ele está sempre perto de você. Ele vive num lugar escuro e quentinho, um lugar que você conhece bem, que só você conhece bem, ou no máximo seus amigos mais próximos... E quando as coisas parecem grandes demais para que você possa compreender ou resolver, é ele quem mostra o caminho. Leia, abaixo, um trecho da obra:

“[...]Mas, se tudo é tão grande assim, eu vou me perder de você! Você nunca vai se perder, porque dentro do universo
das espirais
dos sistemas solares
dos planetas
da Terra
dos continentes
dos países
dos estados
das cidades
dos bairros
dos quarteirões
das ruas
                                   da sua casa

ainda tem o seu coração, que sempre te guiará para onde você for [...].”

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Annie Müller é uma das autoras presentes na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura

A escritora Annie Piagetti Müller estará presente na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura, que acontecerá de 27 a 31 de agosto de 2013 no Campus I da UPF. Ela é autora da série A turma do MEET: A turma do MEET, A turma do MEET: em busca da oitava estrela  e  A turma do MEET: ligados pela música e, mais recentemente, do livro  Donos do Mundo, todos indicados à 7ª Jornadinha Nacional de Literatura.
Annie, além de escritora, é publicitária, colunista mensal da revista jovem TODA TEEN e colaboradora do jornal O Polvo. Com uma escrita dinâmica e bastante inteligente, ela busca provocar nos seus leitores vontade de ler e escrever sempre mais.
Apaixonada por livros de todos os tipos, Annie sempre inicía suas palestras citando o filósofo francês Jean-Paul Sartre, que diz que “Ler é poder”. Também é embaixadora do projeto de incentivo à leitura: “Ler é TDB”, idealizado pela revista TODATEEN.

Conheça um pouco mais da obra autora que estará presente dias 30 e 31 no periodo da tarde para uma conversa com os alunos de 6º a 9º anos, através de um pequeno fragmento retirado do livro Donos do Mundo:

O professor de informática da escola apelidou a gente de seres em versão Beta. Diz que nós, adolescentes, como aqueles games liberados para testes de qualidade antes de serem lançados à venda. Somos produtos inacabados, falhos, isso que ele quer dizer!
Está certo que muitos de nós somos estranhos, com aquelas espinhas que aparecem no dia errado e não saem nunca mais [...]. Eu sou mesmo estranho às vezes: branco que dói no inverno e vermelho sardento no verão. Sou sem graça, feio até. Muito de nós somos. Culpa da fase Beta”. (MÜLLER, A. P. Novo Hamburgo: Target, 2012)

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Espetáculos infantis são atração no Festival de Gastronomia Páginas Saborosas

Evento é novidade na programação da 15ª Jornada Nacional de Literatura, que ocorre no final deste mês


Degustação de pratos típicos regionais, aulas temáticas com chefs e oficinas culinárias estão entre as atividades do Festival de Gastronomia – Páginas Saborosas, que ocorre na Universidade de Passo Fundo (UPF) entre os dias 24 de agosto e 1º de setembro, no contexto da programação da 15ª Jornada Nacional de Literatura. Outro destaque da programação do festival, que já tem ingressos à venda, são os espetáculos infantis A Cãofusão – uma aventura legal pra cachorro e A roupa nova do rei.
O Festival de Gastronomia é uma promoção conjunta da UPF, Prefeitura de Passo Fundo e Revista Prazeres da Mesa. O objetivo é implementar, no contexto de formação de leitores adultos, jovens e crianças, ações educacionais e culturais pelo viés da gastronomia. Durante o evento serão oferecidos os pratos vencedores da Maratona Gastronômica, realizada em 2010 em oito municípios que pertencem ao Fórum da Microrregião Cultura e Tradição. Toda a programação do Festival será realizada no Pavilhão Gastronômico, montado no complexo do Portal das Linguagens, Campus I da UPF.

A Cãofusão – uma aventura legal pra cachorro
Um dos destaques do primeiro dia de programação do Festival, 24/08, é o espetáculo infantil A Cãofusão – uma aventura legal pra cachorro, que ocorre a partir das 14h.  A comédia musical conta a história de Lady, uma cadela que vê, com o nascimento do filho de sua dona, sua posição ameaçada pelo novo centro das atenções. Em um passeio, conhece Malandro, um cão vira-lata, que lhe mostra a cidade com outros olhos, a diferença e os perigos de viver em liberdade e a poesia existente nas pequenas coisas.

A roupa nova do rei
O espetáculo A roupa nova do rei poderá ser visto no dia 25/08, às 15h. A adaptação para o teatro do conto de mesmo nome, do escritor dinamarquês Hans Cristian Andersen, traz a história de um rei obcecado pela vaidade, que se esquece de governar para seu povo. Dois espertos tecelões aproveitam-se da ingenuidade da corte para lucrar dizendo serem capazes de confeccionar um tecido pra lá de especial, que somente pode ser visto por pessoas inteligentes e capazes.

Ingressos à venda
Os ingressos para os espetáculos podem ser adquiridos na Central de Atendimento ao Aluno e em quiosque instalado junto ao Centro de Convivência - no Campus I, na secretaria da UPF Idiomas - Campus III, ou nas secretarias dos campi Carazinho, Casca, Lagoa Vermelha, Palmeira das Missões, Sarandi e Soledade. Nesses mesmos locais estão a venda os ingressos para a degustação dos pratos típicos.

Informações
As Jornadas Literárias são realizadas há 32 anos pela Universidade de Passo Fundo (UPF), em parceria com a Prefeitura de Passo Fundo.  Nesta edição, conta com o patrocínio da Pepsi, Petrobras e Banrisul;  com o apoio dos ministérios da Educação e Cultura e da Secretaria  Estadual da Cultura do Rio Grande do Sul, entre outras empresas e  órgãos. Informações sobre a programação completa do Festival de Gastronomia podem ser obtidas  no portal www.jornadasliterarias.upf.br,  pelos e-mails jornada@upf.br  ou jornadinha@upf.br e pelo telefone (54) 3316 8368. 

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Atividades da Pré-Jornadinha são desenvolvidas em escolas da região

A 15ª Jornada Nacional de Literatura e a 7ª Jornadinha Nacional de Literatura estão cada vez mais perto de acontecer. Mais uma vez o público irá ao encontro dos autores convidados para debater a importância da literatura, dessa vez em torno do tema Leituras Jovens do Mundo. Antes desse tão esperado momento chegar, os participantes realizam atividades da Pré-Jornada e Pré-Jornadinha. Destinada ao público infantil e adolescente, a Pré-Jornadinha já acontece em várias escolas de Passo Fundo e região.
Na Escola Menino Jesus – Notre Dame, de Passo Fundo, a preparação com os estudantes é intensa. Alunos do 4º ano desenvolveram sob a orientação da professora Angelita Vanessa Scottá uma releitura do livro Rumboldo, de Eva Furnari. Após lerem a obra, eles conheceram sobre a história da escritora, sendo desafiados a expressar o personagem em telas de pintura.
De acordo com a professora Angelita, a integração das artes plásticas com a literatura contribui significativamente para despertar o interesse da leitura nos jovens. Confira a matéria que a UPFTV produziu na Escola Menino Jesus.

Pré-Jornadinha
A Pré-Jornadinha constitui-se na leitura de uma ou mais obras dos autores que estarão presentes na 7ª Jornadinha Nacional de Literatura, no período de 27 a 31 de agosto. É o momento em que os estudantes do ensino fundamental e do ensino médio, com a mediação dos professores, são incentivados a conhecer previamente os escritores e seus respectivos livros, bem como desenvolver discussões.
Mais informações referentes à Pré-Jornadinha podem ser obtidas no sitewww.jornadadeliteratura.upf.br.



segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Trocando Ideias no Mundo da Leitura realiza debate sobre A Metamorfose


Público presente no Trocando Ideias sobre A Metamorfose,
na última sexta-feira, dia 02.
O Projeto Trocando Ideias no Mundo da Leitura da Universidade de Passo Fundo (UPF) realizou mais um encontro no último dia 02 de agosto, nas dependências do Mundo da Leitura, Campus I. Na oportunidade, um grupo de professores e acadêmicos de diferentes cursos da UPF, entre eles, Letras Psicologia e Administração, debateu sobre a obra A Metamorfose, de Franz Kafka.
A roda de conversa teve a mediação dos monitores Fernanda Lopes e Lucas Cyrino, que discutiram junto com os participantes sobre a temática abordada pelo livro e os personagens que compõem a história.
A iniciativa tem o intuito de aproximar leitores e não leitores da literatura clássica universal em uma discussão sobre as obras propostas. O Projeto teve início em junho com a conversa do livro Cem anos de solidão, de Gabriel García Márquez.


Veja, abaixo, a reportagem feita pela UPFTV:

Contagem regressiva para a 15ª Jornada Nacional de Literatura


Passo Fundo já vive a atmosfera da 15ª Jornada Nacional de Literatura. Na manhã do último sábado, 03 de agosto, foi realizada a sexta edição do Festerê Literário, atividade de preparação para a Jornada.  A ação gratuita e aberta a toda comunidade ocorreu durante a Feira do Produtor, no Parque da Gare, e incluiu apresentações musicais da acadêmica de música da UPF Milena Dlugokenski e do estudante de Letras Luis Fernando Portela. Além do tema da 15ª Jornada, os estudantes apresentaram canções populares, enquanto uma equipe distribuiu materiais informativos sobre a movimentação cultural.
De acordo com a coordenadora do Festerê Literário, professora Mariane Loch Sbeghen, a preparação às Jornadas objetiva estimular a população a participar da atmosfera festiva que tomará conta da cidade no final deste mês, quando ocorre a 15ª edição. “A 15ª Jornada inclui ampla programação paralela, incluindo diversas atividades gratuitas e abertas à comunidade regional”, lembrou.

Jornada Nacional de Literatura
As Jornadas Literárias são realizadas há 32 anos pela Universidade  de Passo Fundo (UPF), em parceria com a Prefeitura de Passo Fundo.  Nesta edição, conta com o patrocínio da Pepsi, Petrobras e Banrisul;  com o apoio dos ministérios da Educação e Cultura e da Secretaria  Estadual da Cultura do Rio Grande do Sul, entre outras empresas e  órgãos. Informações sobre a programação completa podem ser obtidas  no portal www.jornadasliterarias.upf.br,  pelos e-mails jornada@upf.br  ou jornadinha@upf.br e pelo telefone (54) 3316 8368.

Fonte: http://www.upf.br/site/inc/noticias/mostraNoticia.php?codNoticia=20046




quarta-feira, 24 de julho de 2013

Show Universo Casuo será atração na 15ª Jornada Nacional de Literatura


Espetáculo já foi visto por mais de 1,3 milhão de pessoas e inclui apresentações acrobáticas, dança, equilíbrio, música ao vivo e efeitos especiais


Show reúne artes acrobáticas, humor,
poesia, design extravagante e envolvente
 trilha musical
Um dos diferenciais da Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo é oferecer ao público participante a possibilidade de acesso a grandes espetáculos culturais. Nesta 15ª edição do evento, novamente esse acesso será ofertado. Entre as atrações da movimentação cultural que inicia no dia 27 de agosto, está o show Universo Casuo, que será apresentado ao público no dia 1º de setembro, às 19h.
O show, criado há quatro anos pelo protagonista do espetáculo Alegria, do Cirque du Soleil, Marcos Casuo, já foi visto por mais de 1,3 milhão de pessoas em todo o Brasil e inclui apresentações acrobáticas, dança, equilíbrio, música ao vivo e efeitos especiais. Por meio da união dessas artes, apresenta um universo paralelo regado de cores, sonhos e fantasias. 
O show reúne uma combinação emocionante de artes acrobáticas, humor, poesia, design extravagante e uma trilha musical criada por Charlie Dennard - músico, compositor e band líder do famoso circo canadense - especialmente para o Universo Casuo. A história aborda um universo paralelo, o “Universo Casuo”, por meio do gramelô, língua oficial desse planeta multicolorido, um lugar diferente, onde tudo é possível.
O show do Universo Casuo será realizado no dia 1º de setembro, domingo que se sucede à Jornada, no Portal das Linguagens. Os ingressos podem ser adquiridos nos pontos de venda Wizard Paissandú e Bella Cittá e Gambatto Ford Boqueirão, em horário comercial. A realização é da Planet Shows Multi Eventos e da UPF 45 anos.

Jornada de Literatura
Pioneira no calendário brasileiro de eventos literários, a Jornada é realizada desde 1981, e, nessa 15ª edição, receberá mais de uma centena de escritores de nove nacionalidades. O tema escolhido pela organização é “Leituras jovens do mundo”. Entre os dias 27 e 31 de agosto, autores, intelectuais e leitores vão explorar o potencial, as preferências e a diversidade de interesses e de comportamentos desse público em especial.
A realização é da Universidade de Passo Fundo (UPF) em parceria com a Prefeitura Municipal de Passo Fundo e com apoio de empresas e órgãos públicos. Informações podem ser obtidas no portal www.jornadasliterarias.upf.br, pelo e-mail jornada@upf.br ou pelo telefone (54) 3316 8368.